Banco de dados de questões do vestibular Pucpr-2004 - perguntas e respostas comentadas
questões de vestibulares
|
 

Questões Pucpr-2004

REF. Pergunta/Resposta
origem:Pucpr
tópico:
Territorios-Internacionais

sub-grupo:Clima Intenacional

pergunta:Observe as representações do continente africano, realizadas por meio das projeções de Mercator e de Peters.
(imagem abaixo)

(Adaptado de Oswald Freyer - Eimbeke, p. 40)

Assinale a alternativa correta:
a) Na projeção de Peters, as distâncias entre os paralelos crescem à medida que se afastam do Equador, gerando um aumento exagerado das áreas localizadas próximas aos pólos.
b) A projeção de Mercator não se presta para a comparação de superfícies ou para medir distâncias, uma vez que foi criada para atender às necessidades de navegação do século XVI.
c) Tanto a projeção de Mercator como a de Peters falseiam a superfície dos continentes, seja pela deformação latitudinal (Mercator) ou pela deformação longitudinal (Peters).
d) Por situar a África no centro, a projeção de Peters torna a África maior do que de fato ela é, se comparada aos demais continentes.
e) Os mapas de Peters e de Mercator, por se tratarem de projeções cilíndricas, não causam nenhuma deformação na representação de qualquer região do globo terrestre em um plano.


resposta:
[B]

origem:Pucpr
tópico:
Territorio-Brasileiro

sub-grupo:Cartografia Brasil

pergunta:"Após a Segunda Guerra Mundial, dois terços do território brasileiro haviam sido fotografados, e buscava-se então completar o mapeamento das regiões mais ignotas do país, o Norte e o Centro-Oeste. Nos anos 60 estava concluída a carta do Brasil ao milionésimo, e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Diretoria do Serviço Geográfico, a Sudene e a Petrobrás iniciaram a produção de cartas em escalas diversas (1:50.000, 1:100.000 e 1:250.000). É na década de 1970 que, em virtude do sistema Radam, começa a ser elaborada uma cartografia sobre a Amazônia. E mais tarde amplia-se o mapa de mapas, com cartas nas escalas 1:10.000, 1:5.000 e 1: 2.000."
(SANTOS, Milton e SILVEIRA, María Laura. "O Brasil - território e sociedade no início do século XXI". Rio de Janeiro: Record, 2001 p.94.)

Confira as afirmações abaixo, que se relacionam com o tema da cartografia tratado no texto dos geógrafos Milton Santos e Maria Laura Silveira:

I. O desenvolvimento tecnológico no campo das comunicações e no meio informacional em muito tem contribuído para a produção de mapas com maior detalhamento e de maior fidelidade.
II. Desde a segunda metade do século XX, todos os planisférios têm sido elaborados a partir da projeção cilíndrica.
III. O mapeamento da Amazônia a partir do sistema Radam - Radar para a Amazônia - possibilitou a desmistificação de que a região apresenta, em quase a sua totalidade, um relevo plano e homogêneo, inferindo, além da planície aluvial, outras formas de relevo, como depressões e planaltos residuais.
IV. Na representação da escala numérica, quanto maior o número que segue após os dois pontos, menor é a escala e menor é o grau de detalhamento desse mapa; assim a escala 1:50.000 é menor que a escala 1:5.000.

São corretas:
a) apenas I e II.
b) apenas I, II e III.
c) apenas II, III e IV.
d) apenas I, III e IV.
e) todas.



resposta:
[D]

origem:Pucpr
tópico:
Territorios-Internacionais

sub-grupo:

pergunta:Observe no mapa as margens do Mar Vermelho, a costa nordeste da África e a costa arábica. Essa observação nos permite deduzir que as terras continentais racharam, se abriram e se afastaram, deslocando-se em direções opostas e possibilitando a formação e a expansão do mar.
(imagem abaixo)

(Adaptado de COELHO, Marcos de Amorim. "Geografia geral". São Paulo: Moderna, 1997.)

A respeito da movimentação das placas da litosfera, assinale a alternativa correta:
a) As cordilheiras mesoceânicas ou dorsais se formam sobre os locais de colisão entre placas tectônicas de diferentes densidades.
b) A movimentação das placas que se afastam nas margens opostas de um mar, como no caso do Mar Vermelho, está relacionada com a dinâmica das correntes marinhas na região.
c) A área mais estável de uma placa tectônica é o seu centro, como no caso da localização do Brasil, distante das duas bordas das placas, por isso mesmo, livre de grandes terremotos e de atividade vulcânica na atualidade.
d) As fossas oceânicas e seu mundo abissal, desprovido de luz e com raras formas de vida, marcam os locais onde a nova crosta é gerada a partir da emissão do magma e da expansão do assoalho marinho e o conseqüente afastamento dos continentes.
e) Desde há muitos milhões de anos, a região dos grandes lagos na África Oriental constitui uma região de grande estabilidade tectônica, não existindo nela vulcanismo ou qualquer outra movimentação da crosta.


resposta:
[C]

origem:Pucpr
tópico:
Territorio-Brasileiro

sub-grupo:Vegetação Brasil

pergunta:Leia o texto e confira a ilustração a seguir:
(imagem abaixo)

"Na Serra do Mar, nas áreas de influência da poluição que é produzida pelas chaminés do complexo industrial de Cubatão, está ocorrendo um fenômeno muito grave: a morte da Mata Atlântica que a recobre. Nota-se que morrem principalmente as árvores de grande porte, que possuem maior superfície de folhas expostas à ação da atmosfera contaminada. Análises químicas demonstram que um dos mais importantes tóxicos causadores dessas mortes são os fluoretos que, em forma de poeira, se desprendem das rochas fosfáticas durante o processo industrial de trituração para a fabricação de fertilizantes. Verdadeiro paradoxo: a produção de fertilizantes é que, em última análise, está causando a morte da vegetação natural!"
(MURGEL BRANCO, Samuel. "O meio ambiente em debate". 2. ed. São Paulo: Moderna, 1997.)

Em relação à morte de parte da vegetação da Mata Atlântica na região de Cubatão, na Baixada Santista, assinale a alternativa INCORRETA:
a) A região é afetada pelas massas de ar que vêm do Atlântico, causando chuvas que, enriquecidas pelos componentes tóxicos, disseminam a morte dos vegetais.
b) A vegetação é degradada pela extração de minérios nas partes mais elevadas da Serra do Mar.
c) A própria neblina gerada pela evapotranspiração da mata concentra a toxicidade junto à encosta da Serra do Mar.
d) A concentração de indústrias químicas na região de Cubatão contribui para o referido problema ambiental.
e) A fragilidade de um ecossistema situado em ambiente de acidentadas encostas e de solos pouco profundos torna o ambiente mais suscetível a esse problema.


resposta:
[B]

origem:Pucpr
tópico:
Territorios-Internacionais

sub-grupo:

pergunta:Leia com atenção o texto a seguir:

"Sobre as cidades paira uma abóbada climática própria, dentro da qual as propriedades do conteúdo, temperatura, umidade e vento atmosféricos distinguem-se de certa forma do clima regional dominante. Em grandes cidades, com um milhão de habitantes ou mais, o clima alterado paira de 50 a 300 metros acima do solo e se estende dezenas de quilômetros a barlavento."
(DREW, David. "Processos interativos homem - meio ambiente". Rio de Janeiro: Bertrand-Brasil, 1989.)

Em relação ao fenômeno tratado no texto, assinale a alternativa correta:
a) O fenômeno referido no texto tem abrangência planetária: trata-se do "aquecimento global", que se manifesta pelo aumento das temperaturas médias dos diferentes locais da Terra, devido sobretudo ao crescimento da industrialização, à circulação dos meios de transporte e às queimadas nas florestas tropicais.
b) As alterações da atmosfera urbana mencionadas no texto são decorrentes da desintegração de parte da camada de ozônio situada especificamente sobre as metrópoles mundiais.
c) O fenômeno tratado no texto diz respeito à formação de uma zona anticiclonal na atmosfera das grandes cidades, a partir de onde se deslocam massas de ar que seguem para zonas de menor pressão atmosférica.
d) A "abóbada climática" mencionada no texto independe de se situar sobre área urbana ou rural, pois ela se forma de acordo com o deslocamento dos ventos.
e) O fenômeno ao qual o texto se refere é a "ilha de calor", próprio das grandes cidades e que é originado principalmente pela presença de indústrias, pela frota de veículos e pela impermeabilização do solo urbano, de modo que a temperatura numa metrópole tende a aumentar à medida que nos afastamos dos bairros mais arborizados e nos dirigimos ao centro da cidade.



resposta:
[E]

origem:Pucpr
tópico:
Territorio-Brasileiro

sub-grupo:Relevo Brasil

pergunta:"... Olhou a caatinga amarela, que o poente avermelhava. Se a seca chegasse, não ficaria planta verde. Arrepiou-se. Chegaria, naturalmente. Sempre tinha sido assim, desde que ele se entendera. E antes de se entender, antes de nascer, sucedera o mesmo - anos bons misturados com anos ruins. A desgraça estava em caminho, talvez andasse perto. Nem valia a pena trabalhar. Ele marchando para casa, trepando a ladeira, espalhando seixos com as alpercatas - ela se avizinhando a galope, com vontade de matá-lo."
(RAMOS, Graciliano. "Vidas secas".)

O drama vivenciado nesse trecho da obra de Graciliano Ramos se passa em uma das regiões mais sofridas no Brasil, tanto pela aspereza do clima, como pela miséria e pela fome: o sertão nordestino.
A respeito desse tema e dessa região, confira as afirmações abaixo:

I. A região atingida pela escassez das chuvas, chamada de "Polígono das Secas", tem se ampliado com o processo de desertificação e pelo uso inadequado do solo, avançando pelo norte de Minas Gerais.
II. A Zona da Mata, o Meio-Norte e o Agreste não sofrem do flagelo da seca, ao menos de forma tão intensa como ela se dá no sertão do Nordeste.
III. A vegetação predominante da caatinga é arbustiva, com pequenas árvores, magras e retorcidas, além de muitas espécies xerófitas, como as cactáceas.
IV. A região da caatinga no interior nordestino se caracteriza pela sua elevada concentração populacional, apresentando as maiores densidades demográficas da região.

Estão corretas:
a) apenas I e III.
b) apenas I, II e III.
c) apenas I, II e IV.
d) apenas II, III e IV.
e) todas as afirmativas.



resposta:
[B]

origem:Pucpr
tópico:
Economia-Brasil

sub-grupo:Política Econômico

pergunta:Recentemente, alguns jornais de circulação nacional divulgaram duas notícias até pouco tempo inimagináveis para nossa realidade. Uma delas dizia que as exportações da Petrobrás já batem as importações. A outra afirmava que o Brasil deverá exportar, este ano, 600 mil toneladas de trigo.

Admitindo-se a veracidade dos fatos, assinale a alternativa correta.
a) O leitor melhor avisado reconhece que a produção de petróleo no país ruma para a auto-suficiência, o mesmo não podendo afirmar-se em relação ao trigo.
b) A auto-suficiência do trigo foi assegurada a partir da década de 1990, quando sua produção passou a se dar por meio de espécies transgênicas, mais produtivas que as convencionais.
c) O incremento da produção de petróleo vem se dando a partir da progressiva incorporação de campos terrestres, particularmente nos terrenos sedimentares da Amazônia Ocidental (Uaupés).
d) As exportações de petróleo e trigo em 2003 superam as importações em um quadro econômico recessivo, fruto das elevadas taxas de juros e da ausência de uma política governamental que estimule a produção e o consumo.
e) A maior valorização do trigo no mercado externo, associada à queda do consumo interno de massas, decorrentes da perda de renda da classe trabalhadora, permitem antever o fim das suas exportações, mesmo porque sua produção ainda é insuficiente para abastecer o mercado interno.



resposta:
[A]

origem:Pucpr
tópico:
Economia-Brasil

sub-grupo:Fontes de Energia

pergunta:Veja o mapa e os textos a seguir:
(imagem abaixo)

(MOREIRA, Igor. "O espaço geográfico". São Paulo: Ática, 1995, p.284)

"Vai ter barragem no alto do Sobradinho e o povo vai se embora com medo de se afogar...
O sertão vai virar mar / dá no coração o medo que algum dia o mar também vire sertão."
(Sá e Guarabira - "Sobradinho")

Nas décadas de 60 a 80, muitas barragens foram construídas, tanto na bacia do São Francisco, como é o caso da usina hidrelétrica de Sobradinho, lembrada na música de Sá e Guarabira, como em outras bacias hidrográficas no território nacional. A hidreletricidade se revelou como a principal opção de geração de energia no Brasil, aproveitando-se as condições do relevo e o grande volume de água fluvial. Os "apagões" ocorridos, em especial no inverno de 2002, resgatam na sociedade a necessidade de discussão e de planejamento referente ao abastecimento energético do país.

A respeito da hidreletricidade no Brasil, assinale a alternativa INCORRETA:
a) Em uma planície, o impacto ambiental causado pela construção de uma barragem é, em geral, maior, uma vez que a superfície alagada é também mais extensa.
b) Embora não muito elevados, os planaltos correspondem às formas de relevo predominantes no Brasil, fator esse que favorece ao aproveitamento das águas fluviais na geração de energia.
c) O mapa das principais hidrelétricas do país revela uma maior presença dessas usinas nas regiões sudeste e sul. Entre outras razões para esse fato, está a concentração industrial, bem como a sua maior densidade populacional.
d) No rio São Francisco, que segue do centro-sul para o nordeste brasileiro, há importantes usinas hidrelétricas, tanto próximas de suas nascentes, como também, próximas de sua foz.
e) A bacia Amazônica, devido ao seu grande volume de água, é responsável pelo abastecimento de energia da maior parte do Brasil, sendo, portanto, a bacia que apresenta o maior potencial hidrelétrico instalado no país.


resposta:
[E]

origem:Pucpr
tópico:
Geopolitica-Internacional

sub-grupo:Geopolítica China

pergunta:A China, ou melhor, a "nova" China, possui uma superfície superior a 9,5 milhões de km£ e uma população que já supera 1,2 bilhão de habitantes. Se de um lado sua população cresce em torno de 1% ao ano, sua economia bate recordes e seu PIB já atingiu a cifra de US$ 1 trilhão.
A respeito do "Império do Centro", assinale a alternativa INCORRETA:
a) A China se firma cada vez mais como parceira comercial do Brasil (soja, aço, minério de ferro), assim como em cooperação técnico-científica (satélites artificiais).
b) A abertura econômica chinesa, embora tenha acirrado as tensões políticas no interior do PCC (Partido Comunista Chinês), está se dando de forma segura, de modo a não repetir o insucesso da antiga URSS.
c) As Zonas Econômicas Especiais, como é o caso de Hong Kong, foram criadas e instaladas junto ao litoral para abrigar investimentos externos, no contexto de uma "economia socialista de mercado", sem contudo "contaminar" o socialismo nas províncias do interior.
d) A reintegração de Hong Kong, Macau e Taiwan significou o coroamento do movimento de unificação nacional e de libertação da exploração imperialista, perseguido desde 1949 por Mao Tsé-tung e encerrado em 1997 por Deng Xiaoping.
e) Apesar dos números favoráveis de sua economia, a China ainda convive com uma série de dificuldades sociais (desemprego, êxodo rural) e políticos (desigualdades regionais) que poderão, no futuro, significar sérias dificuldades para o governo.



resposta:
[D]

origem:Pucpr
tópico:
Geografia-Humana

sub-grupo:População Brasileira

pergunta:Leia o texto a seguir:

"...Por causa da retração observada entre as famílias da classe média e alta, a cidade São Paulo está próxima de ver o que há pouco tempo se imaginava impensável: reduzir sua população. É uma tendência que já se percebe em algumas metrópoles brasileiras.
Como chegam menos imigrantes e nascem menos crianças, o crescimento populacional paulistano está abaixo de 1,9%, fronteira da chamada taxa de reposição - morre mais gente do que nascem crianças ou chegam imigrantes. Os mais abastados, com as famílias encolhidas, sentem-se ilhadas diante da pobreza crescente, com as famílias ampliadas. ..."
(DIMENSTEIN, Gilberto. A geração dos filhos únicos. "Folha de São Paulo", 09/11/2003.)

A respeito do tema tratado e com base no conteúdo do texto, é correto afirmar:

I. Embora não ocorra na mesma proporção nas famílias de diferentes classes sociais, tem-se constatado nos últimos recenseamentos uma redução no número de filhos por casal.
II. Já se percebe uma mudança de tendência no crescimento populacional de algumas metrópoles brasileiras, inclusive em São Paulo, a maior entre todas, onde há uma acentuada desaceleração no ritmo do crescimento vegetativo da cidade.
III. Em conseqüência do aumento de postos de trabalho, decorrente da tendência neoliberal da economia brasileira, na última década do século XX e no início do século XXI registra-se um significativo aumento de novos imigrantes em São Paulo, provenientes principalmente do interior do Nordeste do país.
IV. A diminuição do tamanho das famílias, sobretudo as das classes média e alta, se relaciona, entre outras causas, com o fato de a população brasileira ser cada vez mais urbana, bem como com o crescente enquadramento da mulher no mercado de trabalho.
V. A redução do número de filhos se manifesta como um fenômeno temporário, de curto prazo, associado diretamente à crise econômica atual que aflige o país, mas que não pode ser avaliado como uma tendência ou uma nova característica da demografia brasileira.

Estão corretas:
a) apenas I e III.
b) apenas I, II e III.
c) apenas I, II e IV.
d) apenas II, III e V.
e) II, III, IV e V.



resposta:
[C]

origem:Pucpr
tópico:
Economia-Brasil

sub-grupo:Agropecuária

pergunta:Embora o presidente Lula tenha colocado o boné do MST na cabeça meses atrás, a violência no campo brasileiro não cedeu e tampouco a reforma agrária avançou no país.
A respeito da estrutura fundiária e das relações de produção no meio rural brasileiro, julgue as alternativas a seguir:

I. Existe no país uma verdadeira perpetuação do padrão de elevada concentração da propriedade rural, com o agravante de a terra ser subutilizada.
II. O uso do espaço agrário nacional permanece amplamente condicionado pelo mercado externo, fato que determina o aproveitamento das melhores terras para os gêneros de exportação.
III. Os pequenos proprietários e arrendatários, que produzem nos moldes da unidade familiar, adaptaram-se prontamente à dinâmica do mercado, o que os levou a abandonar a produção voltada para o mercado Interno.
IV. O modelo de reforma agrária implantado no Brasil nas últimas décadas é altamente democrático, assegurando acesso à terra e recursos para nela produzir, porém beneficia um número reduzido de famílias.

Estão corretas:
a) apenas I e II.
b) apenas I e III.
c) apenas II e III.
d) apenas III e IV.
e) todas.



resposta:
[A]

origem:Pucpr
tópico:
Geografia-Humana

sub-grupo:Urbanização Brasileira

pergunta:Em 1940, segundo o IBGE, viviam no campo aproximadamente 69 pessoas de cada 100. Sessenta anos depois, uma inversão se processou: cerca de 81% da população vive nas cidades.
A respeito do processo de urbanização da sociedade brasileira, analise as afirmativas:

I. A velocidade com que se deu a transferência de população do meio rural para o urbano não foi acompanhada de igual ritmo na geração de emprego, razão pela qual há tantos empregos precários nas cidades.
II. O conceito de urbano no Brasil (toda a sede de município) é o mesmo que aquele seguido pela maioria dos países europeus, o que não deve significar que o processo de urbanização experimentado pelas sociedades européias se assemelhe ao nosso.
III. Os hábitos de consumo não mudaram em razão da urbanização em nosso país e a grande maioria da população continua sem ter acesso a bens como geladeira e televisão e muito menos ainda ao automóvel.
IV. A urbanização ampliou a expectativa de vida do brasileiro, sobretudo pela grande cobertura da rede de esgoto e do abastecimento de água, que atingiu cerca de 90% dos domicílios em todas as cidades do país.

Está correta ou estão corretas:
a) apenas I.
b) apenas I e III.
c) todas.
d) apenas I, III e IV.
e) nenhuma.



resposta:
[A]

 


Próxima Página »

Página 1 de 2