Exercícios mais comentados do banco de dados de questões de Lígua Portuguesa
questões de vestibulares
|
 

Exercícios mais comentados

REF. Pergunta/Resposta
vestibular:Ufg
tópico:Interpretacao

sub-grupo:
pergunta:Em seu livro, José W. Vesentini diz que "é difícil calcular com exatidão a extensão da Floresta Amazônica já derrubada para o aproveitamento da madeira ou plantação de capim para a pecuária extensiva. Alguns autores estimam em apenas 7 ou 8% da biomassa original, outros chegam até 30%; mas calcula-se que a cada ano ocorra um desmatamento de, no mínimo, 3 milhões de hectares"
("Brasil - Sociedade & Espaço." São Paulo: Ática, 1996).

A charge abaixo, do cartunista Angeli, foi publicada na "Folha de S. Paulo", de 15 maio. 2000.

Bastardo. 1 Designativo de filho que nasceu de pais não casados. 2 Degeneração da espécie a que pertence. 3 Que se tornou diferente do tipo ordinário ou primitivo.
(Michaelis - "Moderno dicionário da língua portuguesa")

a) Identifique uma informação que seja comum ao texto de Vesentini e à charge de Angeli.

b) Considerando as definições do dicionário e o título "Dia da Mãe Natureza"!, explique por que a personagem da charge se auto-intitula "bastardo".


resposta:a) Trata-se do mesmo assunto: o desmatamento das florestas brasileiras.

b) O personagem se auto-intitula "bastardo" por ser indiferente à situação da natureza e à sua própria situação familiar ("filho que nasceu de pais não casados")

vestibular:Ufscar
tópico:Gramatica

sub-grupo:
pergunta:
Na fala da mulher, substituindo "é mais barato" por "é preferível" e adequando a frase à norma culta, obtém-se:
a) É preferível comprar sapato toda semana a abastecer o carro.
b) É preferível comprar sapato toda semana do que abastecer o carro.
c) É preferível comprar sapato toda semana que abastecer o carro.
d) É preferível comprar sapato toda semana de que abastecer o carro.
e) É preferível comprar sapato toda semana ante a abastecer o carro.


resposta:[A]

vestibular:Fgv
tópico:Gramatica

sub-grupo:
pergunta:Observe a frase "Os ferroviários viam seus problemas organizacionais como diferentes de todas as demais classes" (ref. 1). Nela, para que a mensagem estivesse totalmente explícita, faltaria acrescentar uma palavra. Trata-se de:
a) No.
b) Dos.
c) Pelos.
d) Ao.
e) Do.



resposta:[B]

vestibular:Pucsp
tópico:Interpretacao

sub-grupo:
pergunta:Durante a visita, há três seres presentes.
Considerando-se a citação a seguir "Daquela vez a visita à lagoa foi mais longa. Estendemo-nos os três sobre uma das margens em declive; o tio mais para o lado da água, mas nós também a meio banho, de tal maneira que se alguém nos visse de longe estirados uns ao lado dos outros, não saberia dizer quem era terrestre e quem aquático." Pode-se afirmar que esses seres eram
a) três peixes.
b) três seres terrestres.
c) um peixe e dois seres terrestres.
d) dois peixes e um ser terrestre.
e) um peixe e dois batráquios.



resposta:[C]

vestibular:Fuvest
tópico:Literatura

sub-grupo:Modernismo
pergunta:"Será que eu enriqueceria este relato se usasse alguns difíceis termos técnicos? Mas aí que está: esta história não tem nenhuma técnica, nem de estilo, ela é ao deus-dará. Eu que também não mancharia por nada deste mundo com palavras brilhantes e falsas uma vida parca como a da datilógrafa."
(CLARICE LISPECTOR, "A Hora da Estrela")

Em "A Hora da Estrela", o narrador questiona-se quanto ao modo e, até, à possibilidade de narrar a história. De acordo com o trecho acima, isso deriva do fato de ser ele um narrador
a) iniciante, que não domina as técnicas necessárias ao relato literário.
b) pós-moderno, para quem as preocupações de estilo são ultrapassadas.
c) impessoal, que aspira a um grau de objetividade máxima no relato.
d) objetivista, que se preocupa apenas com a precisão técnica do relato.
e) autocrítico, que percebe a inadequação de um estilo sofisticado para narrar a vida popular.



resposta:[E]

vestibular:Uerj
tópico:Interpretacao

sub-grupo:
pergunta:
(In: Herman Lima. "História da caricatura no Brasil". Rio de Janeiro: José Olympio, 1963)

K. Lixto é um desenhista carioca que viveu no início do século XX. O primeiro desenho é sua autocaricatura. O segundo é uma caricatura dele feita por seu colega, Romano.
A partir delas, podemos definir a caricatura essencialmente como a arte de exagerar para:
a) esconder a identidade do autor
b) indicar o caráter de uma pessoa
c) homenagear uma pessoa querida
d) revelar uma característica do outro



resposta:[D]

vestibular:Pucsp
tópico:Interpretacao

sub-grupo:
pergunta:O poema relaciona-se a Portugal, fazendo referência
a) à costa portuguesa que tem quilômetros de terra banhada pelo Oceano Atlântico.
b) às lágrimas derramadas pelo povo português durante o governo militar, causador de muitas lutas internas.
c) às noivas portuguesas, muito emotivas, e aos soldados de além-mar, muito sofridos, separados pela distância existente entre Portugal e Brasil.
d) às conquistas mal sucedidas dos portugueses em relação aos espanhóis que também navegaram em mares revoltos.
e) às conquistas dos portugueses na época das grandes navegações, que causaram sentimento intenso vivido pelo povo.



resposta:[E]

vestibular:Ufg
tópico:Interpretacao

sub-grupo:
pergunta:Analise a charge que segue, publicada na revista VEJA, de 07 jun. 2000.

A leitura da charge permite as seguintes afirmações:

( ) nos desenhos humorísticos, a caricatura é uma representação gráfica de pessoa ou situação que explora aspectos ridículos ou grotescos.
( ) a legenda, texto curto que, às vezes, acompanha o desenho, tem a finalidade de determinar para o leitor o sentido da charge.
( ) o cartunista interpreta uma idéia presente no imaginário do torcedor brasileiro: os técnicos de futebol, quando cometem erros, são chamados de burros.
( ) a frase "O técnico Wanderley Luxemburgo examina as condições do gramado" funciona de modo redundante, visto que repete o significado contido no desenho.


resposta:V F V F

vestibular:Uerj
tópico:Interpretacao

sub-grupo:
pergunta:O conto recria a tradicional história de Chapeuzinho Vermelho, citando suas marcas mais conhecidas e refazendo seu sentido original. Distanciando-se, ainda, da história conhecida, o narrador faz questão de assinalar o caráter ficcional da narrativa.
Esse procedimento, de apontar a própria narrativa como produto da ficção, explicita-se na seguinte passagem:
a) "Sua mãe mandara-a, com um cesto e um pote, à avó, que a amava, a uma outra e quase igualzinha aldeia." (par.3)
b) "Daí, que, indo, no atravessar o bosque, viu só os lenhadores, que por lá lenhavam; mas o lobo nenhum, desconhecido nem peludo." (par.5)
c) "A aldeia e a casa esperando-a acolá, depois daquele moinho, que a gente pensa que vê, e das horas, que a gente não vê que não são." (par.8)
d) "Demorou, para dar com a avó em casa, que assim lhe respondeu, quando ela, toque, toque, bateu:" (par.12)




resposta:[C]

vestibular:Fuvest
tópico:Gramatica

sub-grupo:Conjugação
pergunta:Leia com atenção as seguintes frases, extraídas do termo de garantia de um produto para emagrecimento:

I) Esta garantia ficará automaticamente cancelada SE O PRODUTO NÃO FOR CORRETAMENTE UTILIZADO.
II) Não se aceitará a devolução do produto CASO ELE CONTENHA MENOS DE 60% DE SEU CONTEÚDO.
III) As despesas de transporte ou quaisquer ônus decorrente do envio do produto para troca corre por conta do usuário.

a) Reescreva os trechos destacados nas frases I e II, substituindo as conjunções que os iniciam por outras equivalentes e fazendo as alterações necessárias.
b) Reescreva a frase III, fazendo as correções necessárias.



resposta:a)

I. "CASO O PRODUTO NÃO SEJA CORRETAMENTE UTILIZADO".
II. "SE ELE CONTIVER MENOS DE 60% DE SEU CONTEÚDO."

b)

III. As despesas de transporte ou quaisquer ônus decorrentes do envio do produto para troca correm por conta do usuário.

vestibular:Ufrn
tópico:Interpretacao

sub-grupo:
pergunta:"A verdade é que não aceitávamos tema algum. Pedíamos outro tema."

Apesar de não haver explicitamente um conectivo ligando os dois enunciados acima, existe uma relação semântica entre eles.
Conservando-se essa mesma relação e a ordem dos enunciados, seria possível reuni-los em um só período, através do seguinte conectivo:
a) ou
b) até que
c) porque
d) por isso




resposta:[D]

vestibular:Ufg
tópico:Interpretacao

sub-grupo:
pergunta:Acerca da organização das frases, é possível afirmar que

( ) o trecho "removendo manchas de gordura como nenhum outro" NÃO pode ser substituído por "que remove manchas como nenhum outro", pelo fato de causar incoerência.
( ) o segmento "Quando a gente deixa as crianças experimentarem, se sujarem", apresentado na abertura do texto, serve para destacar a atitude desejável de um consumidor ideal.
( ) os vocábulos "elas" e "se", apresentados no primeiro período do texto, remetem à expressão "as crianças".
( ) a oração "Porque não há aprendizado sem manchas" estabelece uma relação de dependência com a frase "Novo Omo Multi Ação".



resposta:F V V V