Questões de Estilo - Perguntas e Respostas Comentadas - Exercícios
questões de vestibulares
|
 

Questões Estilo

REF. Perguntas / Respostas
vestibular Unesp1994
tópico:Estilo

sub-grupo:Versificação
pergunta:Orestes Barbosa, Castro Alves e Tomás Antônio Gonzaga adotam em seus textos o princípio da isometria, segundo o qual todos os versos do poema devem apresentar o mesmo número de sílabas métricas. Levando este fato em consideração, indique o número de sílabas métricas que apresentam os versos de cada um dos três poemas.



resposta:"Cuot;Chão de estrelas" e "Horas de saudade": 10 sílabas.
"Vou retratar a Marília": 7 sílabas.

vestibular Ita1995
tópico:Estilo

sub-grupo:Figuras de linguagem
pergunta:a) Na terceira estrofe há elipse do sujeito.
b) A quinta estrofe só se estende como havendo elipse do sujeito e do verbo.
c) 'A tatear' (v.10) tem valor de 'que tateiam', é oração adjetiva.
d) A vírgula após 'cegos' (v.10) é dispensável.
e) 'de' (v.12) indica posse.



resposta:[E]

vestibular Unesp1995
tópico:Estilo

sub-grupo:Figuras de linguagem
pergunta:No último parágrafo, Machado escreveu:

"...começou a cantarolar à toa, inconscientemente, uma coisa nunca antes cantada nem sabida, na qual coisa um certo lá trazia..." Ao repetir a palavra coisa, após o pronome relativo, o narrador nos deu um saboroso exemplo de construção pleonástica. Releia o trecho mencionado e, a seguir:

a) Responda em que consiste o caráter pleonástico apontado.
b) Reescreva a mesma frase, eliminando o pleonasmo.



resposta:a) Machado usa o pleonasmo para deixar claro que o pronome relativo NA QUAL refere-se a COISA.
b) "... na qual um certo lá trazia ..."

vestibular Unesp1995
tópico:Estilo

sub-grupo:Figuras de linguagem
pergunta:Uma das virtudes do texto de Plíno Marcos é tratar a questão da Aids de maneira realista, sem escamoteações idealizantes ou metafóricas. Didaticamente, e de modo a se fazer rapidamente compreendido, utiliza-se da 'comparação' e, em geral, quando substitui um termo por outro, o faz por uma aliança lógica entre as partes, designando o elemento por um termo que contém as qualidades de uma de suas partes. Utiliza-se de 'sinédoques' e 'metonímias'. Com base nesse comentário, releia atentamente o último parágrafo do texto e, a seguir:
a) Aponte os termos que substituem, respectivamente, cocaína e maconha.
b) Interprete a comparação "A saúde é como a liberdade". Para isso, leve em conta a situação dos destinatários e os objetivos que o emissor deseja alcançar.



resposta:a) Cocaína: "farinha"
Maconha: "erva"

b) Sendo detentos, os destinatários anseiam pela liberdade. A comparação com a saúde faz com que esta também seja um anseio dos detentos.

vestibular Unesp1992
tópico:Estilo

sub-grupo:Figuras de linguagem
pergunta:Dois dos processos expressivos mais utilizados, quer na poesia, quer na prosa, são a metáfora e o símile ou comparação. Ambos os processos tomam por base uma relação de similaridade ou analogia, que fica mais ou menos velada na metáfora e é posta a descoberto por meio de vínculos comparativos no símile. Relendo o primeiro e o quarto parágrafos da crônica de Arnaldo Jabor você encontrará um exemplo de metáfora e um de símile. Transcreva esses exemplos, identificando, em cada caso, a relação de similaridade que serve de base ao processo.



resposta:Metáfora: "dedos de Deus" para arranha-céus.
Símile: "começou a atacar COMO UMA FERA viva" para ferocidade, agressividade.

vestibular Fuvest-gv1991
tópico:Estilo

sub-grupo:Figuras de linguagem
pergunta:Designar o objeto pela matéria de que é feito é a figura da sinédoque. Assinalar a alternativa que registra a sinédoque corrente no poema:
a) novas esquivanças... esperanças;
b) desgosto onde esperança falta;
c) perigosas seguranças;
d) constrastes nem mudanças;
e) perdido o lenho.



resposta:[E]

vestibular Unesp1991
tópico:Estilo

sub-grupo:Versificação
pergunta:Não são raros em nossa literatura os poemas que tomam por tema a própria língua em que são realizados. O poema de Olavo Bilac anteriormente citado, ganhou fama justamente por focalizar a Língua Portuguesa com profundo entusiasmo e admiração. A letra de "Língua", de Caetano Veloso, da qual se apresenta aqui um fragmento, identifica-se com o poema de Bilac na abordagem do mesmo tema. Comparando os dois textos, encontramos entre ambos, identidade e diferenças. Uma das diferenças se localiza no plano da forma poemática: estrofação e tipo de verso utilizado. Observe estes dois aspectos em ambos os textos e comente as diferenças de composição.



resposta:Caetano Veloso: utiliza versos, rimas e estrofes livres.
Olavo Bilac: utiliza rimas ricas e interpoladas criando um soneto em versos decassílabos.

vestibular Unesp1991
tópico:Estilo

sub-grupo:Versificação
pergunta:No verso "És, a um tempo, esplendor e sepultura", Bilac trabalhou a tessitura sonora pela aliteração do /p/ e do /t/: "És, a um tempo, esplendor e sepultura". Em seu texto, Caetano serve-se diversas vezes do mesmo recurso. Com base nestas informações, indique o que se pede:
a) O conceito de "aliteração".
b) Um verso de Caetano em que o processo é bastante evidente (não se esqueça de sublinhar aliteração no exemplo dado).



resposta:a) Aliteração confere musicalidade ao texto. Consiste na repetição de sílabas ou fonemas consonantais.

b) Trecho da música de Caetano onde se observam algumas aliterações:

Gosto de sentir a minha língua roçar
A língua de Luís de Camões.
Gosto de ser e de estar
E quero me dedicar

vestibular Unesp1991
tópico:Estilo

sub-grupo:Figuras de linguagem
pergunta:Ao longo deste trecho de A CIDADE E AS SERRAS, Eça de Queirós se serve repetidamente da prosopopéia ou personificação, figura que consiste em atribuir a seres inanimados qualidades próprias de seres animados (particularmente qualidades humanas). Releia o trecho e explique o efeito expressivo das prosopopéias ou personificações na descrição das serras e de seus acidentes. Apresente uma passagem do texto para comprovar seu comentário.



resposta:As prosopopéias fazem uma aproximação entre os elementos paisagem e homem, aumentando a identificação do leitor com a natureza descrita.
"Espertos regatinhos fugiam rindo com os seixos..."

vestibular Unesp1993
tópico:Estilo

sub-grupo:Versificação
pergunta:No texto apresentado, Garrett se dirige mais de uma vez ao leitor, de maneira informal e descontraída, como se estivesse dialogando com ele. Baseado nesta observação, demonstre de que modo o tom de informalidade se revela também nas formas de tratamento gramatical que o escritor usa para dirigir-se ao leitor.



resposta:Uso das formas de tratamento nas pessoas verbais.
Ex: "te (tu) vou explicar" ; "Não seja (você) pateta ..."

vestibular Unitau1995
tópico:Estilo

sub-grupo:Figuras de linguagem
pergunta:No 'vale', a vida é que 'vale'.

A partir das palavras, entre aspas, discorra sobre homônimia.



resposta:As palavras entre aspas são homônimas perfeitas, isto é, têm a mesma grafia e a mesma pronúncia, mas significados diferentes. "No vale": substantivo; "vale": verbo.

vestibular Unitau1995
tópico:Estilo

sub-grupo:Figuras de linguagem
pergunta:Na frase "... consumo das significações no SEIO da comunicação social...", a palavra em destaque é, no plano semântico e estilístico,
a) denotação e paradoxo.
b) conotação e sinédoque.
c) denotação e pleonasmo.
d) conotação e catacrese.
e) conotação e antítese.



resposta:[D]

 


Próxima Página »

Página 1 de 27