Banco de dados de questões sobre Ortografia
questões de vestibulares
|
 

Questões Ortografia

REF. Pergunta/Resposta
origem:Fuvest
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:Em "... cada jogador com as mãos nas costas e mais ou menos no lugar que lhes foi designado no esquema - e parados", o autor usa o plural em "lhes" e "parados" porque:
a) ambas as palavras referem-se a "lugar", que está aí por "lugares" (um para cada um).
b) associou "lhes" a "mãos" e "parados" a "times".
c) antecipou a concordância com "os jogadores se movimentam".
d) estabeleceu relação de concordância entre "lhes" e "mãos" e entre "parados" e "jogadores".
e) fez "lhes" concordar com o plural implícito em cada jogador (considerados todos um a um) e "parados", com "os times".




resposta:[E]

origem:Ita
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:a) 'Escondido' (v. 2) pode ser substituído por 'olvidado', embora modifique o sentido.
b) 'Fidelíssimo' (v. 14) tem o mesmo radical de 'fidelidade' e de 'fidedígno'.
c) 'Piscina' (v. 17) tem o mesmo radical de 'piscicultura'.
d) 'Bem' (v. 27) tem valor de superlativo.
e) O texto não foi transcrito em obediência à ortografia vigente.




resposta:[D]

origem:Ita
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:a) 'fidelíssima'(v.14) é superlativo sintético, seu equivalente analítico é 'muito fiéis'.
b) 'elétricos'(v.17) está se referindo aos dois substantivos antecedentes, teria o mesmo efeito se usado no singular.
c) 'inenarráveis'(v.25) significa, originalmente, 'o que não pode ser narrado', pode ser substituído aqui por 'fantástico'.
d) 'difícil', (v.27) a idéia de superlativo pode ser dada pelo sufixo '-imo', na linguagem erudita, ou pela repetição ('difícil, difícil'), na linguagem coloquial.
e) 'sem igual'(v.21) não tem o mesmo valor semântico de 'ímpar'.




resposta:[E]

origem:Ita
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:Indique a alternativa em que há erro gramatical:
a) Não vá sem eu.
b) Ele é contra eu estar aqui.
c) Ele é contra mim, estar aqui é crime.
d) Com eu estar doente, não houve palestra.
e) Não haveria entre mim e ti entendimento possível.




resposta:[A]

origem:Pucsp
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:Há, em Língua Portuguesa, algumas palavras que admitem ou não flexão de número (singular/plural), dependendo de seu valor morfológico.

No texto em questão, aparece uma dessas palavras:

"(...) BASTANTE experimentei depois a verdade deste aviso, que me despia, num gesto, das ilusões de criança..."

Considerando a possibilidade de flexão ou não da palavra, em função de seus diferentes empregos, assinale a alternativa incorreta:
a) Bastantes verdades experimentei anos depois do aviso que meu pai me deu.
b) Meu pai me falou bastante sobre verdades que eu encontraria anos depois.
c) Bastante tempo depois, eu encontraria muitas das verdades anunciadas no aviso de meu pai.
d) Bastantes anos depois, eu experimentaria as verdades do aviso de meu pai.
e) Anos depois, bastantes verdadeiros se tornaram também outros avisos de meu pai.




resposta:[E]

origem:Fuvest
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:Nas frases a seguir, cada espaço pontilhado corresponde a uma conjunção retirada.

1. "Porém já cinco sóis eram passados...... dali nos partíramos..."
2. ......estivesse doente faltei à escola.
3. ......haja maus nem por isso devemos descrer dos bons.
4. Pedro será aprovado...... estude.
5. ...... chova sairei de casa.

As conjunções retiradas são, respectivamente:
a) quando, ainda que, sempre que, desde que, como.
b) que, como, embora, desde que, ainda que.
c) como, que, porque, ainda que, desde que.
d) que, ainda que, embora, como, logo que.
e) que, quando, embora, desde que, já que.




resposta:[B]

origem:Fuvest
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:"...à porta do Ateneu..." no primeiro parágrafo é adjunto adverbial. Indique no texto a seguir os termos ou locuções que também são adjuntos adverbiais.
"Bastante experimentei depois a verdade deste aviso, que me despia, num gesto, das ilusões de criança educada exoticamente na estufa de carinho que é o regime do amor doméstico...".




resposta:Bastante, depois, num gesto, exoticamente, na estufa de carinho.

origem:Fuvest
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:"É da história do mundo que (1) as elites nunca introduziram mudanças que (2) favorecessem a sociedade como um todo. Estaríamos nos enganando se achássemos que (3) estas lideranças empresariais teriam motivação para fazer a distribuição de rendas que (4) uma nação equilibrada precisa ter."

O vocábulo que está numerado em suas quatro ocorrências, nas quais se classifica como conjunção integrante e como pronome relativo. Assinalar a alternativa que registra a classificação correta em cada caso, pela ordem:
a) 1. pronome relativo, 2. conjunção integrante, 3. pronome relativo, 4. conjunção integrante;
b) 1. conjunção integrante, 2. pronome relativo, 3. pronome relativo, 4. conjunção integrante;
c) 1. pronome relativo, 2. pronome relativo, 3. conjunção integrante, 4. conjunção integrante;
d) 1. conjunção integrante, 2. pronome relativo, 3. conjunção integrante, 4. pronome relativo;
e) 1. pronome relativo, 2. conjunção integrante, 3. conjunção integrante, 4. pronome relativo.




resposta:[D]

origem:Fuvest
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:"TAIS eram as idéias que ME iam passando pela cabeça, vagas e turvas, à medida que o mouro rolava convulso."

Reescreva o período, substituindo cada pronome em destaque por outro de sentido equivalente.




resposta:Estas eram as idéias que iam passando pela minha cabeça, vagas e turvas, à medida que o mouro rolava convulso.

origem:Fuvest-gv
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:Nas três citações, a palavra mal é, pela ordem: substantivo, advérbio e conjunção. Assinalar a alternativa em que esta palavra venha convenientemente substituída por equivalentes destas três categorias gramaticais, na mesma ordem:

a) Por castigo dos meus pecados.Fala e escreve erradamente.Logo que você saiu, ele chegou.
b) A custo conseguiu pronunciar umas poucas palavras.Agiu irregularmente em relação a este processo. Falou de sua doença.
c) Calculou erradamente o resultado da experiência.Assim que se retiraram, desabou o temporal.Riu-se do sofrimento que te causou.
d) Pediu-lhe escusas pelo aborrecimento que lhe trouxe.Tão logo ganhou a rua, foi vítima de atropelamento. Julgou injustamente a atitude que tomamos.
e) Para surpresa nossa, apenas recebeu o pacote, saiu.Está muito doente.Não imaginava que lhe causaria tanto prejuízo.




resposta:[A]

origem:Fuvest-gv
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:No poema o vocábulo "que" vem empregado em diversas categorias gramaticais. Assinalar a alternativa em que ele é conjunção nas três menções:

a) o que eu não tenho;que não pode tirar-me;que mata e não se vê.
b) que dias há;que na alma me tem posto;que mal me tirará;
c) um não sei quê;que nasce não sei onde;que não temo.
d) que não pode tirar-me;que mal me tirará;que não temo.
e) o que não tenho;que na alma tem posto;que perigosas seguranças.




resposta:[D]

origem:Fuvest-gv
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:"Súbito deu-me a consciência um repelão..."

a) Substitua o termo "súbito" por outra palavra ou expressão que conserve o mesmo sentido.
b) Dê a classe gramatical da palavra súbito no contexto transcrito.




resposta:a) De repente deu-me a consciência um repelão..."
b) Súbito - funciona como advérbio.

 


Próxima Página »

Página 1 de 30