Banco de dados de questões sobre Pré-modernismo
questões de vestibulares
|
 

Questões Pré-modernismo

REF. Pergunta/Resposta
origem:Fuvest
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:No capítulo "O Boqueirão", de TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA, a personagem principal vive uma experiência decisiva, que faz mudar radicalmente seu ponto de vista quanto ao processo de consolidação do regime republicano no Brasil.
a) Descreva essa mudança de ponto de vista pelo qual passou Quaresma.
b) Aponte, no capítulo citado, a experiência decisiva que determinou essa mudança e identifique o que tal experiência veio revelar à personagem.




resposta:a) Quaresma discorda dos excessos repressivos do regime de Floriano.

b) O seu ferimento em batalha revelou-lhe a inutilidade do seu idealismo diante dos mesquinhos jogos políticos.

origem:Fuvest
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:"O seu último truque intelectual era este do clássico. (...) O processo era simples: escrevia de modo comum, com as palavras e o jeito de hoje, em seguida invertia as orações, picava o período com vírgulas e substituía incomodar por molestar, ao redor por derredor, isto por esto, quão grande ou tão grande por quamanho, sarapintava tudo de ao invés, empós, e assim obtinha o seu estilo clássico que começava a causar admiração aos seus pares e ao público geral."

a) O fato de Armando Borges escrever em "estilo clássico" reforça a caracterização da personagem. Por quê? Justifique sua resposta.
b) De que maneira esse "estilo clássico" se contrapõe à linguagem do romance "Triste fim de Policarpo Quaresma"?




resposta:a) Porque ele é mau-caráter, vive de enganar os outros, apropriando-se de artigos médicos alheios.

b) O romance tem uma linguagem coloquial, que se afasta da erudição pedante da personagem.

origem:Pucsp
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:O autor do trecho acima é Lima Barreto. Suas obras integram o período literário chamado Pré-Modernismo. Tal designação para este período se justifica, porque ele:
a) desenvolve temas do nacionalismo e se liga às vanguardas européias.
b) engloba toda a produção literária que se fez antes do modernismo.
c) antecipa temática e formalmente as manifestações Modernistas.
d) se preocupa com o estudo das raças e das culturas formadoras do nordestino brasileiro.
e) prepara pela irreverência de sua linguagem as conquistas estilísticas do Modernismo.




resposta:[C]

origem:Pucsp
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:O trecho acima pertence ao romance O TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA, de Lima Barreto. Da personagem que dá título ao romance, podemos afirmar que:
a) foi um nacionalista extremado, mas nunca estudou com afinco as coisas brasileiras.
b) perpetrou seu suicídio, porque se sentia decepcionado com a realidade brasileira.
c) defendeu os valores nacionais, brigou por eles a vida toda e foi condenado à morte justamente pelos valores que defendia.
d) foi considerado traidor da pátria, porque participou da conspiração contra Floriano Peixoto.
e) era um louco e, por isso, não foi levado a sério pelas pessoas que o cercavam.




resposta:[C]

origem:Unicamp
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:O trecho a seguir, escolhido por Lima Barreto como epígrafe para introduzir sua obra, TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA, comenta o confronto entre o ideal e o real:

"O grande inconveniente da vida real e o que a torna insuportável ao homem superior é que, se transportamos para ela os princípios do ideal, as qualidades passam a ser defeitos, de tal modo que, na maioria das vezes, o homem íntegro não consegue se sair tão bem quanto aquele que tem por estímulo o egoísmo ou a rotina vulgar."
(Renanm Marc-Aurele)

a) Cite dois episódios do livro em que o comportamento idealista de Policarpo é ridicularizado por outras personagens.
b) Considerando-se a epígrafe citada, como pode ser analisada a trajetória de Policarpo Quaresma?




resposta:a) A sugestão de tornar o tupi-guarani língua oficial do Brasil e a adoção de hábitos indígenas.

b) Policarpo parte do ideal e choca-se com o real, que o consome.

origem:Fuvest
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:De acordo com certa tradição literária, Lima Barreto é considerado autor "pré-modernista".
a) Por que o classificam assim?
b) Citar pelo menos uma obra desse autor.




resposta:a) Porque Lima Barreto antecipa temas tratados no Modernismo.
b) TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA, recomendações do escrivão Isaías Caminha, etc.

origem:Unitau
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:"... por ocasião do seu lançamento, o movimento literário, entre nós, pelo menos com referência aos prosadores, caracterizava-se por uma absoluta e completa estagnação. Não se escrevia nem se publicava nada que valesse realmente a pena."
(Edgar Cavalheiro).

Trata-se de alusão a
a) "Urupês".
b) "Mar Morto".
c) "O Seminarista".
d) "O Minotauro".
e) "Sagarana".




resposta:[A]

origem:Unitau
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:"Só ele não fala, não canta, não ri, não ama.
Só ele, no meio de tanta vida, não vive. "

Os comentários acima são endereçados, por Monteiro Lobato,
a) ao nordestino.
b) ao menor.
c) ao sertão.
d) ao caboclo.
e) ao paulistano.




resposta:[D]

origem:Unitau
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:"Hoje ainda há perigo em bulir no vespeiro: o caboclo é o 'Ai Jesus!' nacional".

Trata-se de uma obra de
a) Dalton Trevisan.
b) L. F. Verísimo.
c) João Antonio.
d) Monteiro Lobato.
e) Otto L. Resende.




resposta:[D]

origem:Fei
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:Leia com atenção:

"Data de 1915 a publicação de "Triste Fim de Policarpo Quaresma", romance de grande densidade critica e carregado de uma visão agressiva e realista que, entre outras coisas, retrata a vida no subúrbio carioca, através de uma linguagem rica de comunicações e de recursos expressivos".

O autor desse romance é:
a) Monteiro Lobato
b) Euclides da Cunha
c) Graça Aranha
d) Alcântara Machado
e) Lima Barreto




resposta:[E]

origem:Unicamp
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:O capítulo XII de RECORDAÇÕES DO ESCRIVÃO ISAÍAS CAMINHA, de Lima Barreto, fala de um motim desencadeado pelo jornal "O Globo":

"Exagerava-se, mentia-se, para se exaltar a população. Em tal lugar, a polícia foi repelida, em tal outro, recusou-se a atirar sobre o povo. Eu não fui para casa, dormi pelos cantos da redação e assisti à tiragem do jornal: tinha aumentado cinco mil exemplares.

a) Que motim era esse?
b) Relacione o motim com o seguinte trecho: "Era a Imprensa, a Onipotente Imprensa, o quarto poder fora da Constituição".
c) O narrador, no trecho dado, não começou ainda sua escalada social, que se dará quando um acaso o leva a tornar-se considerado por Loberant. Que acaso foi esse?




resposta:a) Um motim popular contra um projeto de obrigatoriedade do uso de calçados e pelo medo de que os pés grandes seriam operados.
b) A imprensa insuflou o motim em suas páginas.
c) Ter flagrado Loberant numa orgia.

origem:Uel
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:Nas duas primeiras décadas de nosso século, as obras de Euclides da Cunha e de Lima Barreto, tão diferentes entre si, têm como elemento comum:
a) a intenção de retratar o Brasil de modo otimista e idealizante.
b) a adoção da linguagem coloquial das camadas populares do sertão.
c) a expressão de aspectos até então negligenciados da realidade brasileira.
d) a prática de um experimentalismo lingüístico radical.
e) o estilo conservador do antigo regionalismo romântico.




resposta:[C]

 


Próxima Página »

Página 1 de 10