Banco de dados de questões do vestibular Pucmg
questões de vestibulares
|
 

Questões Pucmg

REF. Pergunta/Resposta
origem:Pucmg1997
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:Assinale a alternativa em desacordo com o texto.
a) O português, de certo modo, é o resultado de alterações do latim.
b) Mudar é da própria natureza das línguas.
c) Os falantes incultos são responsáveis pela maior parte das mudanças lingüísticas.
d) Encarar a instabilidade das línguas como fato leva-nos a rever o conceito de "certo" e "errado".
e) Só podem ser espontaneamente aprendidas as formas lingüísticas vivas.



resposta:
[C]

origem:Pucmg1997
tópico:
Estilo

sub-grupo:Figuras de linguagem

pergunta:Com relação aos arcaísmos, somente está em consonância com o ponto de vista do autor, no texto, a alternativa:
a) É arcaísmo a forma lingüística que deixou de ser usada regularmente.
b) É arcaísmo a maioria das formas prescritas pela gramática tradicional.
c) É verdadeiramente arcaica apenas a forma dicionarizada como tal.
d) Arcaísmos são as formas a que os falantes cultos deixaram de recorrer.
e) Tudo o que é arcaísmo na língua deve ser ensinado como incorreto.



resposta:
[A]

origem:Pucmg1997
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:Atentando para as idéias defendidas no texto e, também, para a realidade lingüística do português contemporâneo usado no Brasil, assinale a alternativa que NÃO poderia ser considerada arcaísmo:
a) a mesóclise.
b) a concordância entre verbo e sujeito.
c) a segunda pessoa do plural.
d) o verbo VISAR como transitivo indireto.
e) a forma "seríssimo".



resposta:
[B]

origem:Pucmg1997
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:O que o autor do texto propõe, essencialmente, é:
a) a revisão do conceito de arcaísmo.
b) a atualização dos dicionários de língua portuguesa.
c) a mutabilidade das línguas.
d) o ensino da língua orientado pelos fatos lingüísticos.
e) o fim do autoritarismo no estudo do português.



resposta:
[D]

origem:Pucmg1997
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:Possenti apresenta um novo conceito de forma lingüística "correta". A esse respeito, a alternativa que melhor se ajusta à visão do autor no texto é:
a) Só é correta a forma lingüística aceita pelas autoridades em língua.
b) É correta a forma lingüística efetivamente usada pelos falantes de hoje.
c) É correto apenas o português usado pelos falantes cultos.
d) Só é correto o português ensinado na rede escolar.
e) São verdadeiramente corretas as formas lingüísticas que se mantêm inalteradas.



resposta:
[B]

origem:Pucmg1997
tópico:
Gramatica

sub-grupo:

pergunta:Assinale a opção em que as alterações de pontuação propostas para o trecho em destaque estejam de acordo com a norma culta.

NÓS NOS ACOSTUMAMOS A PENSAR QUE HÁ FORMAS DA LÍNGUA QUE NÃO SÃO MAIS USADAS, QUE SÓ OS DICIONÁRIOS REGISTRAM E, POR ISSO, SÃO CHAMADAS DE ARCAÍSMOS. MAS NOS ACOSTUMAMOS TAMBÉM A PENSAR QUE OS ARCAÍSMOS SÃO SEMPRE FORMAS REALMENTE ANTIGAS. ORA, ISSO É UM ENGANO. HÁ ARCAÍSMOS MAIS ARCAICOS DO QUE OUTROS.

a) Nós nos acostumamos a pensar que há formas da língua que não são mais usadas, que só os dicionários registram e, por isso, são chamados de arcaísmos. Mas, nos acostumamos também, a pensar que os arcaísmos são sempre formas realmente antigas. Ora, isso é um engano: há arcaísmos mais arcaicos que outros.
b) Nós nos acostumamos a pensar que há formas da língua que não são mais usadas, que só os dicionários registram e por isso, são chamadas de arcaísmos, mas nos acostumamos também a pensar que os arcaísmos são sempre formas realmente antigas. Ora, isso é um engano. Há arcaísmos, mais arcaicos do que outros.
c) Nós nos acostumamos a pensar que há formas da língua que não mais usadas, que só os dicionários registram e, por isso, são chamados de arcaísmos. Mas nos acostumamos, também, a pensar que os arcaísmos são sempre formas realmente antigas. Ora, isso é um engano - há arcaísmos mais arcaicos do que outros.
d) Nós nos acostumamos a pensar, que há formas da língua que não são mais usadas, que só os dicionários registram e por isso, são chamados de arcaísmos. Mas, nos acostumamos também a pensar que os arcaísmos são sempre formas realmente antigas. Ora, isso é um engano. Há arcaísmos mais arcaicos do que outros.
e) Nós nos acostumamos pensar que há formas da língua que não são mais usadas, que só os dicionários registram e, por isso, são chamadas de arcaísmos. Mas nos acostumamos também a pensar, que os arcaísmos são sempre formas realmente antigas. Ora, isso é um engano; há arcaísmos mais arcaicos do que outros.



resposta:
[C]

origem:Pucmg1997
tópico:
Gramatica

sub-grupo:

pergunta:Algumas construções do português, apesar de descritas pelas gramáticas tradicionais, não são sempre utilizadas pelos falantes.

I. Não consigo me lembrar de seu nome.
II. Fui a casa, mas não pude entrar porque esquecera a chave.
III. Prefiro vinho a cerveja.

a) Todos os períodos são exemplos da afirmativa anterior.
b) Nenhum dos períodos é exemplo da afirmativa anterior.
c) Somente os períodos I e II são exemplos da afirmativa anterior.
d) Somente os períodos I e III são exemplos da afirmativa anterior.
e) Somente os períodos II e III são exemplos da afirmativa anterior.



resposta:
[A]

origem:Pucmg1997
tópico:
Gramatica

sub-grupo:

pergunta:Algumas construções do português, apesar de descritas pelas gramáticas tradicionais, não são sempre utilizadas pelos falantes.

I. Esqueceram-me meus primeiros anos em Belo Horizonte.
II. Custa-me crer que ela pense dessa forma.
III. Fazem três anos que não nos vemos.

a) Todos os períodos são exemplos da afirmativa anterior.
b) Nenhum dos períodos é exemplo da afirmativa anterior.
c) Somente os períodos I e II são exemplos da afirmativa anterior.
d) Somente os períodos I e III são exemplos da afirmativa anterior.
e) Somente os períodos II e III são exemplos da afirmativa anterior.



resposta:
[C]

origem:Pucmg1997
tópico:
Gramatica

sub-grupo:

pergunta:Leia, com atenção, o trecho a seguir, retirado da NOVA GRAMÁTICA DO PORTUGUÊS CONTEMPORÂNEO (2 Ed.), de Celso Cunha e Lindley Cintra:

"Enquanto o sujeito de que participa a expressão 'menos de dois' leva o verdadeiro plural, o sujeito formado pelas expressões 'mais de um' ou 'mais que um', seguidas de substantivo, deixa o verbo de regra no singular. [...] Emprega-se, porém o verbo no plural quando tais expressões vêm repetidas, ou quando nelas haja idéia de reciprocidade."

Só NÃO está de acordo com a exposição dos gramáticos acima a opção:
a) Mais de um paciente da clínica psiquiátrica se agrediram após a medicação.
b) Mais de um presidiário se matou durante a rebelião. Subiu, portanto, o número de suicídios no presídio.
c) Mais de um convidado se abraçaram durante a cerimônia de homenagem ao bispo.
d) Mais de uma mulher se insinuou para o galã da peça apresentada ontem, à noite.
e) Mais de um candidato se queixaram à Comissão Organizadora de Vestibular.



resposta:
[E]

origem:Pucmg1997
tópico:
Gramatica

sub-grupo:

pergunta:Leia a definição de sujeito apresentada por Cegalla, em sua NOVÍSSIMA GRAMÁTICA DA LÍNGUA PORTUGUESA, 22 Ed.:

"Sujeito é o ser de quem se diz alguma coisa."

I. DOR DE CABEÇA eu curo com uma boa noite de sono.
II. Cabe POUCA ROUPA no meu armário.
III. Não se constroem EDIFÍCIOS DE QUALIDADE NESTE país.
IV. Sempre falta ÁGUA no prédio ao lado.
V. Não há MULHERES como antigamente.

Os itens cujos termos destacados acima estão de acordo com a definição proposta para sujeito, embora não exerçam tal função na sentença, são:
a) I e II.
b) I e V.
c) II e IV.
d) III e IV.
e) IV e V.



resposta:
[B]

origem:Pucmg1997
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:'Se tem aula, tem que ter merenda' é o slogan de uma campanha do Ministério da Educação veiculada recentemente. As alternativas a seguir tentam adequar o referido slogan às regras descritas para a norma culta escrita. Assinale aquela em que esse intento tenha sido alcançado sem alteração do sentido original do slogan.
a) Caso haja aula, tem de haver merenda.
b) Na hipótese de haver aula, deverá ter merenda.
c) Quando tem aula, tem que haver merenda.
d) Havendo aula, tem de ter merenda.
e) Se há aula, é preciso que haja merenda.



resposta:
[E]

origem:Pucmg1997
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:Assinale a alternativa em que a mudança de posição do termo destacado não implique a possibilidade de mudança de sentido do enunciado.

a) Belo Horizonte já foi uma LINDA cidade. Belo Horizonte já foi uma cidade LINDA.
b) Filho MEU não irá para o exército. MEU filho não irá para o exército.
c) Meu carro NOVO é maior. Meu NOVO carro é maior.
d) Por ALGUM dinheiro ele seria capaz de vender a casa. Por dinheiro ALGUM ele seria capaz de vender a casa.
e) Com uma SIMPLES dose do medicamento ficou curada. Com uma dose SIMPLES do medicamento ficou curada.



resposta:
[A]

 


Próxima Página »

Página 1 de 12