Banco de dados de questões do vestibular Pucsp
questões de vestibulares
|
 

Questões Pucsp

REF. Pergunta/Resposta
origem:Pucsp1995
tópico:
Literatura

sub-grupo:Realismo/Naturalismo/Parnasianismo

pergunta:O trecho acima é o início do romance O ATENEU, de Raul Pompéia. Considerando esta obra como um todo, constatamos nela uma perfeita correspondência entre a sociedade do Ateneu e a sociedade de fora dele, porque:
a) em ambas, os valores sociais, éticos e morais são irrepreensíveis.
b) a figura afável do diretor de escola equivale à do pai de família.
c) tanto na escola quanto na família a criança se sente "na estufa de carinho que é o regime do amor doméstico".
d) escola e sociedade completam eficazmente a educação da criança e a preparam para a vida.
e) o internato é um pequeno mundo que reflete a sociedade e seus desequilíbrios.



resposta:
[E]

origem:Pucsp1995
tópico:
Gramatica

sub-grupo:

pergunta:Leia o período:

"Vais encontrar o mundo, disse-me meu pai, à porta do Ateneu."

Considerando a possibilidade de várias organizações sintáticas para os períodos compostos, assinale a alternativa em que não há alteração de sentido em relação ao período anteriormente indicado:
a) Meu pai disse-me, à porta do Ateneu, que lá eu encontraria o mundo.
b) À porta do Ateneu, meu pai disse-me que lá eu teria de encontrar o mundo.
c) Disse-me meu pai, à porta do Ateneu, que somente lá eu encontraria o mundo.
d) Quando chegamos à porta do Ateneu, meu pai disse-me que lá eu precisaria descobrir o mundo.
e) Ao chegarmos à porta do Ateneu, meu pai orientou-me para que lá eu encontrasse o mundo.



resposta:
[A]

origem:Pucsp1995
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:Há, em Língua Portuguesa, algumas palavras que admitem ou não flexão de número (singular/plural), dependendo de seu valor morfológico.

No texto em questão, aparece uma dessas palavras:

"(...) BASTANTE experimentei depois a verdade deste aviso, que me despia, num gesto, das ilusões de criança..."

Considerando a possibilidade de flexão ou não da palavra, em função de seus diferentes empregos, assinale a alternativa incorreta:
a) Bastantes verdades experimentei anos depois do aviso que meu pai me deu.
b) Meu pai me falou bastante sobre verdades que eu encontraria anos depois.
c) Bastante tempo depois, eu encontraria muitas das verdades anunciadas no aviso de meu pai.
d) Bastantes anos depois, eu experimentaria as verdades do aviso de meu pai.
e) Anos depois, bastantes verdadeiros se tornaram também outros avisos de meu pai.



resposta:
[E]

origem:Pucsp1995
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:O autor do trecho acima é Lima Barreto. Suas obras integram o período literário chamado Pré-Modernismo. Tal designação para este período se justifica, porque ele:
a) desenvolve temas do nacionalismo e se liga às vanguardas européias.
b) engloba toda a produção literária que se fez antes do modernismo.
c) antecipa temática e formalmente as manifestações Modernistas.
d) se preocupa com o estudo das raças e das culturas formadoras do nordestino brasileiro.
e) prepara pela irreverência de sua linguagem as conquistas estilísticas do Modernismo.



resposta:
[C]

origem:Pucsp1995
tópico:
Literatura

sub-grupo:Pré-modernismo

pergunta:O trecho acima pertence ao romance O TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA, de Lima Barreto. Da personagem que dá título ao romance, podemos afirmar que:
a) foi um nacionalista extremado, mas nunca estudou com afinco as coisas brasileiras.
b) perpetrou seu suicídio, porque se sentia decepcionado com a realidade brasileira.
c) defendeu os valores nacionais, brigou por eles a vida toda e foi condenado à morte justamente pelos valores que defendia.
d) foi considerado traidor da pátria, porque participou da conspiração contra Floriano Peixoto.
e) era um louco e, por isso, não foi levado a sério pelas pessoas que o cercavam.



resposta:
[C]

origem:Pucsp1995
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Predicação

pergunta:No período:

"Não brincara, não pandegara, não amara - todo esse lado da existência que parece fugir um pouco à sua tristeza necessária, ele não vira, ele não provara, ele não experimentara",

as últimas orações - "não vira", "não provara", "não experimentara", têm a mesma organização sintática, e seus predicados são:
a) verbais, formados por verbos transitivos diretos, complementados por um objeto direto explícito no período.
b) verbais, formados por verbos intransitivos.
c) verbais, formados por verbos transitivos indiretos, complementados por um objeto indireto não explícito no período.
d) verbais, formados por verbos transitivos direto e indireto.
e) verbo-nominais, formado por verbos e predicativos do sujeito.



resposta:
[A]

origem:Pucsp1995
tópico:
Literatura

sub-grupo:Modernismo

pergunta:Em 1945 Carlos Drummond de Andrade escreveu A ROSA DO POVO, da qual o fragmento apresentado faz parte. Nela podemos verificar que:
a) uma análise do comportamento humano, na relação cidade e campo.
b) apenas uma teoria de sua própria produção poética.
c) uma reflexão sobre os valores teológicos e metafísicos do homem contemporâneo.
d) uma predileção por temas eróticos e sensuais.
e) uma temática social e política e uma denúncia das dilacerações do mundo.



resposta:
[E]

origem:Pucsp1995
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:No fragmento anterior, Carlos Drummond de Andrade constrói, poeticamente, a aurora. O que permite visualizar este momento do dia corresponde:
a) a objetos confusos e mal redimidos da noite.
b) à garrafa estilhaçada e ao ladrilho sereno.
c) à aproximação suave de dois corpos.
d) ao enlace amoroso de duas cores.
e) ao fluir espesso do sangue sobre o ladrilho.



resposta:
[D]

origem:Pucsp1995
tópico:
Gramatica

sub-grupo:

pergunta:Assinale a alternativa que preencha, pela ordem, corretamente, as lacunas:

1. A aurora é o terceiro tom .......... fala o poeta.
2. A aurora é o terceiro tom .......... se refere o poeta.
3. A aurora é o terceiro tom .......... propõe o poeta.
4. A aurora é o terceiro tom .......... faz menção o poeta.

a) de que, a que, a que, que.
b) que, a que, que, a que.
c) de que, a que, que, a que.
d) a que, a que, que, que.
e) de que, que, de que, a que.



resposta:
[C]

origem:Pucsp1995
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Vocabulário

pergunta:No trecho do poeta em questão, há algumas palavras que têm valor de "modo". Indique a alternativa em que todas as palavras têm valor:
a) estilhaçada, espessa, confusos.
b) sereno, suave, amorosamente.
c) sereno, espessa, confusos.
d) confusos, redimidos, sereno.
e) mal, suavemente, amorosamente.



resposta:
[E]

origem:Pucsp1996
tópico:
Literatura

sub-grupo:Simbolismo

pergunta:Augusto dos Anjos é autor de um único livro, EU, editado pela primeira vez em 1912. OUTRAS POESIAS acrescentaram-se às edições posteriores. Considerando a produção literária desse poeta, pode-se dizer que:
a) foi recebida sem restrições no meio literário de sua época, alcançando destaque na história das formas literárias brasileiras.
b) revela uma militância político-ideológica que o coloca entre os principais poetas brasileiros de veio socialista.
c) foi elogiada poeticamente pela crítica de sua época, entretanto não representou um sucesso de público.
d) traduz a sua subjetividade pessimista em relação ao homem e ao cosmos, por meio de um vocabulário técnico-científico-poético.
e) anuncia o Parnasianismo, em virtude das suas inovações técnico-científicas e de sua temática psicanalítica.



resposta:
[D]

origem:Pucsp1996
tópico:
Literatura

sub-grupo:Simbolismo

pergunta:"O Martírio do Artista" foi escrito em 1906 e integra os poemas do EU. Nele, pode-se verificar:
a) o emprego de figura de linguagem, mediada por partícula conectiva, que pressupõe a existência de semelhanças entre idéias distintas.
b) o emprego da paráfrase nos versos: "Busca exteriorizar o pensamento (...)E não lhe vem à boca uma palavra!".
c) a incidência de pontos de exclamação que, se, por um lado, corrobora o martírio do artista, por outro, insinua sua alegria por ter o pensamento exteriorizado.
d) o sofrimento do artista restrito apenas à folha de papel violentamente rasgada, visto que esta é a superfície sobre a qual o pensamento exteriorizar-se-á.
e) o não artesanato da linguagem, mas a mera preocupação conteudística voltada para o martírio do artista.



resposta:
[E]

 


Próxima Página »

Página 1 de 19