Banco de dados de questões do vestibular Uff
questões de vestibulares
|
 

Questões Uff

REF. Pergunta/Resposta
origem:Uff1999
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Verbos - tempo e modo

pergunta:No texto, o uso dos verbos no imperativo justifica-se pela necessidade de:
a) mostrar que a escritora Nísia Floresta (1810-1885) escreveu sobre os direitos das mulheres, dos índios, dos escravos;
b) expressar uma ordem absoluta, isto é, uma ordem que deve ser cumprida sem condição, como se fosse um mandamento;
c) exprimir uma orientação da autora para que se façam ações que, na sua opinião, têm o fim de melhorar a condição da mulher;
d) fazer da mulher de hoje a mulher da Bíblia, porque pode, como a da Idade Média, servir-nos de modelo;
e) educar o coração da mulher, dando ordens ao seu intelecto para a prática dos deveres que lhe trazem alegria.



resposta:
[C]

origem:Uff1999
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:A condição indispensável para que ocorra uma mudança no papel que a mulher exerce como "filha e irmã dedicadíssima, terna e pudica esposa, boa e providente mãe" (par.3) de acordo com o texto é:
a) o homem exercer uma influência real sobre o destino dela e sobre o destino das nações;
b) o homem guardar-se de tratá-la como companheira da sua vida, joguete ou escrava;
c) o homem vê-la como aquela que exerce uma influência real sobre o destino dela;
d) o homem evitar vê-la como objeto e procurar tê-la como sua companheira de vida;
e) o homem ser a fonte das alegrias e desventuras dela, desde o berço até o leito de morte.



resposta:
[D]

origem:Uff1999
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:Assinale a opção em que o termo em destaque não se vincula sintaticamente ao substantivo que o antecede:
a) "esclarecei seu intelecto COM O ESTUDO DE COISAS ÚTEIS" (par.1)
b) "Cessai aqueles todos discursos COM OS QUAIS atordoais sua razão" (par.2)
c) "a mulher DE HOJE EM DIA pode sair-se melhor do que aquela" (par.2)
d) "quando nada mais é que a escrava DOS VOSSOS CAPRICHOS" (par.2)
e) "trate-a como uma companheira DA SUA VIDA" (par.3)



resposta:
[A]

origem:Uff1999
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Ortografia

pergunta:Na flexão dos diminutivos, o uso coloquial, com freqüência, se diferencia do uso prescrito pela gramática normativa.
Assinale o par de palavras em que os DOIS USOS ocorrem:
a) colherzinhas - florzinhas
b) mulherzinhas - coraçõezinhos
c) florezinhas - mulherezinhas
d) mulherzinhas - coraçãozinhos
e) colherezinhas - floreszinhas



resposta:
[B]

origem:Uff1999
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:Segundo o texto, a luta fundamental para as mulheres é:
a) de cada mulher, para conscientizar os colegas, amigos e marido;
b) de todas as mulheres, contra todos os governos que as oprimem;
c) dos companheiros de trabalho, amigos e marido, por melhores salários;
d) dos governos, pela melhoria das condições de vida das mulheres;
e) das mulheres todas, para exigir seus direitos publicamente em passeatas.



resposta:
[A]

origem:Uff1999
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:Assinale a opção que transcreve a passagem do texto, cujo sentido corresponde ao fragmento de Marina Colasanti:
Culpadas estão quase todas as que trabalham. Porque não estão em casa, onde sempre lhes disseram que deveriam estar. Porque não estão coladas nos filhos. Porque não estão à disposição dos maridos. Porque, cumprindo a sua vida, não se sentem cumprindo à perfeição aquelas que são consideradas suas atribuições primordiais.
(COLASANTI, Marina. "Mulher daqui pra frente". São Paulo: Linoart, 1981.)

a) "Nunca esteve tão bom para nós, mulheres." (par. 1)
b) "o que se passa no Piauí não é o mesmo das grandes capitais -" (par. 2)
c) "Os salários não são iguais, as creches continuam insuficientes," (par. 2)
d) "o trabalho é complicadíssimo em termos psíquicos para a mulher:" (par. 2)
e) "É uma luta mais intimista de um lado, fora dos jornais," (par. 2)



resposta:
[D]

origem:Uff1999
tópico:
comunicacao

sub-grupo:

pergunta:O uso da partícula se na frase "Esta é uma hora para se parar e pensar." (ref.1) produz um determinado efeito semântico.
Assinale a opção em que se explicita o efeito semântico:
a) Desvia a atenção do leitor para a 3 pessoa, fora da interlocução.
b) Realça a ação de alguém através da referência pela 3 pessoa do singular.
c) Valoriza a luta da mulher, individualizando-a.
d) Enfatiza a oportunidade da hora, na luta da mulher.
e) Enfatiza o sentido dos processos referidos nos verbos no infinitivo.



resposta:
[E]

origem:Uff1999
tópico:
comunicacao

sub-grupo:

pergunta:No trecho abaixo, o termo destacado tem função anafórica, já que retoma elemento anteriormente expresso.

"A luta de base, de formiguinha, ONDE o confronto não será mais com a polícia e o governo somente, mas basicamente com os companheiros de trabalho, amigos e marido." (par.3)

Assinale a opção que apresenta o elemento anteriormente expresso:
a) confronto
b) formiguinha
c) luta
d) polícia
e) passeatas



resposta:
[C]

origem:Uff1999
tópico:
comunicacao

sub-grupo:

pergunta:Uma das frases do texto apresenta um verbo, cuja regência reproduz característica da frase oral coloquial, fugindo à rigidez da norma culta escrita.
Assinale a opção em que ocorre tal procedimento:
a) "Muito está colocado, mas tudo será por fazer." (par.2)
b) "É uma luta intimista de um lado, fora dos jornais, mais difusa na realidade." (par.2)
c) "Os salários não são iguais, as creches continuam insuficientes, o sexo é uma confusão total entre o agir e o sentir," (par.2)
d) "Sinto que existe todo um trabalho a ser feito de conscientização feminina - pois o que se passa no Piauí não é o mesmo das grandes capitais -" (par.2)
e) "Esta é uma hora para se parar e pensar." (par.2)



resposta:
[D]

origem:Uff1999
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:A imagem de mulher que corresponde à do texto é:
a) a das mulatas carnudas e sensuais de Jorge Amado
b) a das virgens lindas e distantes do ultra-romantismo
c) a das louras prostituídas do simbolismo francês
d) a de Iracema, modelo de mulher nativa brasileira
e) a da mulher satirizada nos poemas de Gregório de Matos



resposta:
[B]

origem:Uff1999
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:O fragmento do texto, em que se indica claramente que o eu-lírico estava absorvido em seus próprios pensamentos, é:
a) "E ela irá como o sol, e eu irei atrás dela/ como sombra feliz..." (versos 7-8)
b) "Essa que eu hei de amar perdidamente um dia," (verso 1)
c) "que pensarei que é o sol que vem, pela janela," (verso 3)
d) "tudo o que eu não sentia/ da vida há de acordar no coração, que vela..." (versos 5-6)
e) "-Tudo isso eu me dizia,/ quando alguém me chamou." (versos 8-9)



resposta:
[E]

origem:Uff1999
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:A fala da personagem feminina, na última estrofe do poema, permite depreender que, segundo ela, o eu-lírico:
a) Imaginava amar perdidamente um dia uma mulher loura e bela, e prestava muita atenção às que passavam perto.
b) Embora estivesse absorto, ainda teve condições de estabelecer relações amorosas com o vulto louro, claro, vagaroso e belo.
c) Estava tão concentrado nos seus pensamentos sobre a mulher de seus sonhos que nem percebeu que ela, na realidade, estava perto.
d) Disse que estava tão perdido em seu sonho dourado, que nem passou perto e nem sequer foi percebido por ninguém.
e) Era um sol que vinha, pela janela, trazer luz e calor à alma escura e fria, sendo loura, clara, vagarosa e bela.



resposta:
[C]

 


Próxima Página »

Página 1 de 8