Banco de dados de questões do vestibular Ufpe
questões de vestibulares
|
 

Questões Ufpe

REF. Pergunta/Resposta
origem:Ufpe1996
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:O que não se pode deduzir ao Texto?
a) Há uma relação de amor proibido.
b) Narra uma cena entre dois personagens.
c) A narração é feita em 3 pessoa, com narrador onisciente.
d) ALIÁS introduz uma interdição para o relacionamento.
e) Porque se entenderam bem, viajaram sem destino, tangidos pelo vento.



resposta:
[E]

origem:Ufpe1996
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:Quanto às relações de sentido, sobre o Texto, assinale a alternativa incorreta.
a) SECRETO pode ser substituído por OCULTO.
b) PEGOU O AMOR é uma expressão conotativa, dando ao sentimento um caráter epidêmico.
c) O termo ÍMPETO pode ser substituído por FORÇA.
d) OLHOS DE VIVA MOSCA significa olhar inquieto e inconstante.
e) SETE CAPAS é uma expressão denotativa e significa AO ABRIGO DAS INTEMPÉRIES.



resposta:
[E]

origem:Ufpe1996
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Sintaxe

pergunta:Assinale a alternativa que não apresenta desvio quanto à sintaxe de colocação do pronome oblíquo átono.
a) "Ah, quem és? Lhe pergunto, arrepiado."
(Bocage)

b) "Te enganas, Cirene, pois até esse monte se sente abrasar ..."
(Antônio José)

c) "Suma-se, moleque."
(José Lins do Rego)

d) "Dessa vez, me decidi. Vou viajar nessa máquina."
(Jorge Amado)

e) "Morto depois Afonso, lhe sucede Sancho II."
(Camões)



resposta:
[C]

origem:Ufpe1996
tópico:
Gramatica

sub-grupo:

pergunta:Estabeleça a combinação dos radicais latinos das colunas I e II, de forma a construir termos que signifiquem: "quem vaga pela noite", "o que traz o sono", "quem assassina o irmão", "o que quer o bem", "o que é relativo ao campo":

1. fratri ( ) vago
2. agri ( ) fero
3. bene ( ) cida
4. nocti ( ) volo
5. soni ( ) cola

A sequência correta é:
a) 5, 2, 3, 4 e 1;
b) 4, 5, 1, 3 e 2;
c) 1, 2, 3, 4 e 5;
d) 2, 4, 5, 1 e 3;
e) 2, 5, 1, 3 e 4.



resposta:
[B]

origem:Ufpe1996
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Predicação

pergunta:Assinale o trecho que apresenta correção ortográfica, gramatical e sintática.
a) A cidade na virada da década de 1890 ganha as primeiras marcas do progresso, impressas pelo prefeito. Vapores singram às águas. Surge a iluminação a gás. Conclui-se, com base nestas informações, que o desenvolvimento teve início nessa década.
b) A cidade, na virada da década de 1890, ganha as primeiras marcas do progresso, impressas pelo prefeito. Vapores singram as águas. Surge a iluminação a gás. Conclui-se, com base nestas informações, que o desenvolvimento teve início nessa década.
c) A cidade, na virada da década de 1890, ganha as primeiras marcas do progresso, impressas pelo prefeito. Vapores singram as águas. Surje a iluminação a gaz. Conclue-se, com base nestas informações que o desenvolvimento teve início nesta década.
d) A cidade, na virada da década de 1890, ganham as primeiras marcas do progresso, impressas pelo prefeito. Vapores singram as águas. Surgem a iluminação a gás. Conclui-se, com base nessas afirmações, que o desenvolvimento teve início nessa década.
e) A cidade, na virada da década de 1890, ganha as primeiras marcas do progresso, impresso pelo prefeito. Vapores cingram as águas. Surje a iluminação a gás. Conclue-se, com base nestas informações, que o desenvolvimento teve início nessa década.



resposta:
[B]

origem:Ufpe1996
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Conjugação

pergunta:Observe os fragmentos ("Carta ao Prefeito", de Rubem Braga, com adaptações). Assinale o par de frases cujos verbos estejam atendendo ao tratamento de 2 pessoa do plural.

a) - Sou um destes estranhos animais com "habitat" no Rio de Janeiro.
- O carioca é, antes de tudo, um forte.
b) - Ouvi-me, pois, com o devido respeito.
- Prometestes, senhor, acabar em 30 dias com as inundações do Rio de Janeiro.
c) - ... para agradecer a providência que vossa administração tomou nestas últimas quatro noites.
- Embora vós administreis à maneira suíça...
d) - Para dizer isto, escrevo a Vossa Excelência...
- Não sei se a fizestes adquirir na Suíça para vosso uso permanente...
e) - Sabeis que o (...) ar dos escapamentos abertos...
- É que atacaste, senhor, o mal pela raiz.



resposta:
[B]

origem:Ufpe1996
tópico:
Gramatica

sub-grupo:

pergunta:Em qual alternativa a expressão não exerce, no Texto, a função de adjunto adverbial?
a) "... em 1504 ..."
b) "Naqueles tempos ..."
c) "... pela primeira vez ..."
d) "... pelo Rei de Portugal ..."
e) "... num dia 24 de junho ..."



resposta:
[D]

origem:Ufpe1996
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Conjugação

pergunta:Observe "que fora doado pelo Rei de Portugal ...".

Sobre esta frase, não se pode dizer:
a) o verbo DOAR está usado na voz passiva;
b) DOAR é um verbo transitivo direto e indireto;
c) DOAR pode ser substituído por DAR;
d) REI DE PORTUGAL é agente da passiva e A FERNÃO DE NORONHA é objeto indireto;
e) é oração principal, dentro de um período composto por subordinação.



resposta:
[E]

origem:Ufpe1996
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:O Texto está resumido no(s) seguinte(s) item(ns):

1. A língua usada nas instituições econômicas internacionais é muito complicada. Nem os economistas entendem e os jornalistas consultam dicionários para poder entendê-la.
2. O grego é a língua falada nas instituições econômicas como o FMI e o BIRD. Os economistas entendem porque falam bem o grego, mas os jornalistas necessitam de dicionários para entender.
3. A linguagem dos economistas do FMI e do BIRD é tão rebuscada, que parece grego. Os termos não são entendidos nem pelos jornalistas especializados.
4. Os economistas do FMI e do BIRD fingem ser fluentes no jargão utilizado nas instituições, mas freqüentemente não sabem pronunciar os termos utilizados. Além disso, um dicionário com versões em inglês, francês e espanhol é sempre consultado por jornalistas que, no entanto, fingem dominar o texto.
5. Nem os jornalistas especializados entendem o jargão econômico usado no FMI e no BIRD, necessitando do auxílio de dicionários. Os economistas pronunciam mal os termos e, embora se diga com ironia que este jargão parece grego para o usuário comum, os próprios gregos não conseguem entendê-lo.

Está(ão) correto(s) apenas o(s) item(ns):
a) 1, 2 e 3;
b) 2, 4 e 5;
c) 4;
d) 1, 3, 4 e 5;
e) 1, 2, 3 e 4.



resposta:
[D]

origem:Ufpe1996
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Conjugação

pergunta:Assinale a alternativa em que a forma verbal esteja de acordo com a norma-padrão.
a) Presentei com amor!
b) O Governador pediu que o Secretário intervisse na liberação dos recursos.
c) Saborei os nossos petiscos.
d) Se o treinador vir o nível dos atletas, com certeza não irá aceitá-los.
e) As crianças entreteram-se com o espetáculo de danças.



resposta:
[D]

origem:Ufpe1996
tópico:
Gramatica

sub-grupo:

pergunta:Assinale O PAR de frases que apresenta falha(s), na pontuação.

a) As mulheres, dizem as feministas, aperfeiçoam os homens.
A voz de Gilka, está cheia de acentos nunca dantes escutados.
b) Nada, nos másculos versos de Francisca Júlia denuncia, a mulher.
Em TRÊS MARIAS, o esmagamento do personagem é mais contundente.
c) Em 1980, a autora, sai de cena, discretamente, como sempre viveu.
Agora, na residência deles, falou da viagem das irmãs.
d) A garota, sentia-se como única responsável pela caçula.
O olhar, iluminava sua face, com um sorriso doce.
e) Menina, venha cá. Vamos nadar?
Durante 10 anos, o governo holandês ocupou a ilha.



resposta:
[D]

origem:Ufpe1996
tópico:
Gramatica

sub-grupo:

pergunta:A LÍNGUA ENVERGONHADA
(Adaptação)

"Antigamente (e, na década da onda nostálgica, o advérbio aqui não deve soar mal), havia um certo interesse - natural e provocado pelo sistema de ensino - em conhecer, ao menos por alto, os mestres do idioma vigente no País.
(...)
Escrevendo, estamo-nos expondo à crítica implacável dos que sabem e oferecendo um exemplo aos que sabem menos do que nós. Daí a responsabilidade - mais do que isso, o dever - de escrever corretamente."
(Lago Burnett)

Observe que, na coluna 1, são apresentados fragmentos do texto que atendem à norma-padrão, no que se refere à:

1. CONCORDÂNCIA VERBAL
("... havia um certo interesse ...")
2. COLOCAÇÃO DO PRONOME OBLÍQUO ÁTONO
("... estamo-nos expondo ...")
3. CONCORDÂNCIA NOMINAL
("... os mestres do idioma vigente ...")
4. REGÊNCIA
("... estamo-nos expondo à crítica ...")
5. ACENTUAÇÃO
("... e, na década da onda nostálgica ...")

Na coluna 2, identifique a RAZÃO dos desvios gramaticais. Feito isto, estabeleça a correspondência:

( ) Apenas exijo mais amor e menas compreensão.
( ) O presidente não encontra-se, no momento
( ) Quando pensamos que ninguém nos vê, somos nós que não vêmos.
( ) O seminário começa de duas horas.
( ) Não pode existir muitas pressões sobre nós.

A seqüência correta é:
a) 2, 3, 1, 4 e 5;
b) 1, 2, 5, 4 e 3;
c) 3, 2, 5, 4 e 1;
d) 1, 2, 3, 4 e 5;
e) 2, 4, 5, 3 e 1.



resposta:
[C]

 


Próxima Página »

Página 1 de 15