Banco de dados de questões do vestibular Unb
questões de vestibulares
|
 

Questões Unb

REF. Pergunta/Resposta
origem:Unb1998
tópico:
comunicacao

sub-grupo:

pergunta:A compreensão de um texto decorre de vários fatores, entre eles, a observação das palavras e das suas combinações frasais, a análise da estrutura global do texto e das funções da linguagem nele predominantes, além de uma reflexão acerca do veículo no qual estão circulando as idéias. A partir dessa observação, julgue se os seguintes itens apresentam afirmações que vêm ao encontro das idéias do fragmento.

(1) O fragmento trata das semelhanças e das diferenças entre homens e mulheres, tendo por base além dos enfoques comportamentais e genéticos, também os religiosos.
(2) Segundo a reportagem, as dessemelhanças físicas entre os sexos são óbvias porque estão além das diferenças culturais.
(3) O último parágrafo explica a superioridade masculina em face da sensibilidade feminina, em função das atividades cerebrais.
(4) O esquema abaixo reproduz todas as relações evidenciadas nas últimas linhas do fragmento.

cérebro do homem ë lado esquerdo ë conhecimento ë razão

cérebro da mulher ë lado direito ë desconhecimento ë emoção



resposta:
F F F F

origem:Unb1998
tópico:
Gramatica

sub-grupo:

pergunta:Considerando as relações sintáticas entre as expressões do fragmento, julgue os itens a seguir.

(1) O conectivo "no entanto" (ref. 1) indica que o segundo parágrafo contrapõe-se à idéia contida no primeiro.
(2) A expressão "nas quais" (ref. 2) pode ser corretamente substituída pelo pronome relativo "que".
(3) No trecho "um verdadeiro lado negro da Lua, que se conhece muito menos, mas ONDE se sabe que ficam guardadas as emoções" (ref. 3), a palavra destacada equivale a "em que".
(4) No último período, a oração principal é "As mulheres utilizam os dois lados do cérebro, tanto o esquerdo, o mais estudado, como o direito, um verdadeiro lado negro da Lua".



resposta:
V F V V

origem:Unb1998
tópico:
comunicacao

sub-grupo:

pergunta:Observando a estrutura argumentativa e os elementos coesivos do fragmento, julgue os itens seguintes.

(1) O período "Depois de alguns anos de convívio, a maioria das mulheres se convenceu de que os homens fazem isso porque são preguiçosos e acham que o melhor saldo do casamento é ter uma empregada para servi-los 24 horas por dia.", apresenta duas razões, sintaticamente coordenadas, para as atitudes dos homens.
(2) O trecho "afinal, somos todos politicamente corretos, mas saber onde estão as meias é um atributo feminino" equivale, semanticamente, a: COMO SOMOS TODOS POLITICAMENTE CORRETOS, SABER ONDE ESTÃO AS MEIAS É ATRIBUTO FEMININO.
(3) Em "Ambos os comportamentos seriam heranças da Pré-História", o uso do futuro do pretérito em lugar do presente do indicativo do verbo "ser" tem o efeito de colocar o que é afirmado no âmbito das possibilidades, não constituindo, necessariamente, a opinião dos autores.
(4) Os vocábulos destacados no trecho "as mulheres ficavam na caverna, organizando as coisas, O que LHES facilita que na atualidade encontrem logo as meias" têm como referência, respectivamente, o que foi dito antes e "as mulheres que ficavam nas cavernas".



resposta:
V F V F

origem:Unb1998
tópico:
Redacao

sub-grupo:Dissertação

pergunta:Considerando a natureza dissertativa do fragmento DIFERENÇAS RADICAIS, com vistas à produção de um texto bem estruturado a partir das idéias nele contidas, julgue os itens que se seguem.

(1) Um texto, organizado de acordo com o paradigma de estruturação textual de uma dissertação, terá como início a apresentação do problema a ser discutido, no caso, diferenças radicais entre homens e mulheres.
(2) O desenvolvimento deverá comportar mais de um parágrafo, segundo as abordagens extrínseca presente, extrínseca passada e intrínseca atemporal.
(3) Mesmo com base nesse fragmento, uma produção dissertativa comportaria outras abordagens, desde que mantivessem coerência com a proposição temática inicial.
(4) O fragmento não apresenta um fechamento definitivo para o problema tratado; por isso, admite-se que uma dissertação bem estruturada com base nele não contenha, também, um parágrafo conclusivo.



resposta:
V V V F

origem:Unb1998
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:Essa obra de Domingos Olympio, publicada em 1903, é contemporânea de CANAÃ, de Graça Aranha, e de OS SERTÕES, de Euclides da Cunha. Julgue os itens abaixo, relativos ao fragmento apresentado.

(1) Nos parágrafos 3 e 6, o adjetivo com que é caracterizada Luzia - "extraordinária" - aponta para duas leituras diferentes, mas complementares, a respeito dessa personagem.
(2) A força física com que é destacada a atuação da personagem não é um empecilho para que nela o narrador perceba sensualidade e feminilidade.
(3) A atitude de timidez e recato assumida por Luzia era falsa e deliberadamente construída com o propósito de obter privilégios.
(4) No texto, fica implícito um contraste entre a situação socioeconômica de Luzia e a do francês Paul.



resposta:
V V F V

origem:Unb1998
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:Focalizando o fragmento como parte de uma obra artística, julgue os itens a seguir, quanto às características do texto literário:

(1) Embora contenha algumas passagens narrativas, o texto é fundamentalmente um retrato da heroína.
(2) Ao iniciar a descrição da heroína, o narrador apresenta uma citação do francês Paul.
(3) Apesar de hiperbólico no que se refere à força física da heroína, o texto é realista.
(4) Em "encalhara em Sobral" (ref. 1), tem-se uma metáfora.



resposta:
V V V V

origem:Unb1998
tópico:
comunicacao

sub-grupo:

pergunta:Nos itens que se seguem, julgue se as paráfrases em destaque mantêm o mesmo sentido das respectivas passagens do texto.

(1) "Um dia, visitando as obras da cadeia, escreveu ele, com assombro, no seu caderno de notas:"/ UM DIA, VISITANDO AS OBRAS DA CADEIA, ELE ESCREVEU O SEU CADERNO DE NOTAS, COM ASSOMBRO.

(2) "Viram-na outros levar, firme, sobre a cabeça, uma enorme jarra d' água"/ OUTROS A VIRAM LEVAR, FIRME, SOBRE A CABEÇA, UMA ENORME JARRA D'ÁGUA.

(3) "cumprindo, com inalterável calma, a sua tarefa diária, que excedia à vulgar, para fazer jus a dobrada ração"/ CUMPRINDO, COM INALTERÁVEL CALMA, A SUA TAREFA DIÁRIA, PARA FAZER JUS A DOBRADA RAÇÃO, QUE EXCEDIA À VULGAR.

(4) "É de uma sabedoria desmarcada - diziam as moças da mesma idade, na grande maioria desenvoltas ou deprimidas e infamadas pela miséria," / AS MOÇAS DA MESMA IDADE, NA GRANDE MAIORIA DESENVOLTAS OU DEPRIMIDAS E INFAMADAS PELA MISÉRIA, DIZIAM: "É DE UMA SOBERBIA DESMARCADA."



resposta:
F V F V

origem:Unb1998
tópico:
Gramatica

sub-grupo:Vocabulário

pergunta:A compreensão da obra de arte literária passa, primeiramente, pelo estágio de entendimento vocabular. Com relação ao emprego das palavras no texto, julgue os itens que se seguem.

(1) Pode-se inferir do texto que "sensiência" (ref.1) significa SENSIBILIDADE EXACERBADA.
(2) O vocábulo "curtir" (ref.2) significa USUFRUIR, SENTIR PRAZER.
(3) O texto encerra-se com uma passagem marcada por docilidade, apesar da rudeza traduzida pela oração "repassava as mãos nas grossas costuras" (ref.3).



resposta:
V F V

origem:Unb1998
tópico:
comunicacao

sub-grupo:

pergunta:O estabelecimento das relações paradigmáticas e sintagmáticas no texto e a penetração no universo do simbólico, pela porta das imagens construídas, são essenciais à compreensão da obra literária. Julgue os itens a seguir, evidenciando o entendimento do texto de Guimarães Rosa.

(1) Soropita sentia vergonha do furo na orelha devido ao fato de este haver sido provocado por arma de fogo; por isso, procurava esconder a cicatriz com o cabelo.
(2) A demonstração mais contundente da fragilidade de Soropita encontra-se na preocupação com o julgamento alheio, expressa no 2° e 3° períodos do texto.
(3) A personagem Doralda é apresentada em contraponto a Soropita, para reforçar, pela antítese, a diferença de seus temperamentos.
(4) Infere-se do texto que, em face dos padrões comportamentais de uma sociedade urbana conservadora, Doralda adota uma atitude mais masculina do que a de Soropita, o qual apresenta traços de feminilidade.



resposta:
F F V V

origem:Unb1998
tópico:
comunicacao

sub-grupo:

pergunta:Assinalando o texto como um todo, julgue os seguintes itens.

(1) O texto sistematicamente afasta-se da escrita padrão quanto à pontuação.
(2) A originalidade desse texto não atinge sua sintaxe: as construções são convencionais.
(3) O texto retrata tipos populares, mas o discurso segue o padrão da língua portuguesa culta.
(4) Observando atentamente a acentuação gráfica, nota-se que o autor ateve-se à convenção ortográfica.



resposta:
F F V V

origem:Unb1998
tópico:
Literatura

sub-grupo:Modernismo

pergunta:Acerca da periodização literária e a partir da estruturas discursivas do texto, julgue os itens a seguir.

(1) Mário de Andrade, assim como Guimarães Rosa, pertence à primeira fase do Modernismo Brasileiro.
(2) Em nenhuma passagem do texto, há a presença de comentários pessoais do narrador.
(3) O ponto de vista usado no texto é o do narrador onisciente.
(4) Em "Aristóteles ... me parece que na Política afirma serem felizes os homens pela quantidade de razão e virtude possuídas e na medida em que, por estas, regram a norma do viver ...", tem-se um exemplo de discurso indireto.



resposta:
F F F V

origem:Unb1998
tópico:
Interpretacao

sub-grupo:

pergunta:A partir da leitura compreensiva do texto de Mário de Andrade, comparando-o a outros textos ou contextos, julgue os itens seguintes.

(1) Na circunstância descrita nesse fragmento de AMAR, VERBO INTRANSITIVO, as eventuais divergências comportamentais, políticas e ideológicas individuais são anuladas.
(2) Uma das características desse texto é o erotismo.
(3) Evidencia-se, ao longo do texto, o tratamento igualitário atribuído por Mário de Andrade tanto ao homem quanto à mulher: os dois são vistos de forma simultaneamente lírica e jocosa.
(4) Considerando o seguinte fragmento de MULHERES DE ATENAS, de Chico Buarque, é correto afirmar que Mário de Andrade e Chico Buarque compartilham da mesma ideologia, no que se refere às relações conjugais.

Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas:
Vivem pros seus maridos, orgulho e raça de Atenas
Elas não têm gosto ou vontade
Nem defeito nem qualidade
Têm medo apenas
Não têm sonhos, só têm presságios
O seu homem, mares, naufrágios
Lindas sirenas
Morenas
(...)
Mirem-se no exemplo daquelas mulheres de Atenas
Secam por seus maridos, orgulho e raça de Atenas.



resposta:
V F V F

 


Próxima Página »

Página 1 de 8